Relacionamentos terminados com o uso de armas de fogo

Se você tem dúvidas de que armas de fogo destroem relacionamentos, basta ver a quantidade de notícias relacionadas ao tema. Inclusive casos famosos que inundaram a imprensa com muitas histórias de tragédia. Pessoas que se deixaram levar por um sentimento ruim e aderiram à arma de fogo com a falsa premissa de que era a única forma viável para salvar o casamento em crise.

Não é de se espantar que a cada semana surjam notícias com fins trágicos que abalam a família: Seja através de traição, ciúmes, crise financeira, desentendimentos.

Veja alguns relatos:

O empresário Zeno Bortolotto, de 41 anos, morreu numa manhã de sexta-feira em Pato Branco, no sudoeste do Paraná. De acordo com a polícia, o empresário assassinou a namorada jovem atirando na cabeça dela e logo após isso tentou se matar através de um disparo de arma de fogo. Eles residiam em Coronel Vivida e haviam dado fim ao relacionamento.

“A polícia não tem mais dúvidas de que o autor do crime foi mesmo o empresário. O laudo pericial mostra que a arma usada para matar a jovem pertencia a ele. A pistola ficava na casa dele, onde a jovem foi encontrada sem vida. Já a arma que ele utilizou para se matar ficava na empresa”, afirmou o delegado titular do caso, Rômulo Ventrella.

Logo após o crime, o delegado divulgou que o autor do crime já havia sido indiciado por ameaças e injúria contra a ex-mulher. Foi um crime passional.

Entenda o caso

A jovem de 22 anos, assassinada com um tiro na cabeça, foi encontrada pela própria mãe no porão da casa do empresário, para onde foi ainda na manhã de um sábado com o objetivo de reforçar o término do casamento.

O suspeito do crime foi achado por policias na própria gráfica dele também apresentando um ferimento com um tiro na cabeça. Junto a ele estavam duas armas. Ele foi rapidamente socorrido e levado para a Unidade médica e mais tarde transferido para o Hospital São Lucas, onde permanecera internado no CTI até uma sexta-feira, mas acabou não resistindo.

Mais um caso trágico

O casamento de apenas 5 anos entre uma mulher de nome Eliselma, 33 anos, com Pablo de 36, teve um trágico fim na noite de uma sexta-feira.

Eliselma foi morta a tiros pelo marido durante uma discussão, que se matou logo em seguida. Este trágico acontecimento ocorreu no município de Quatro Barras, região urbana do Estado de Curitiba. Os corpos do casal foram achados dentro da casa da mulher, por moradores próximos que escutaram os disparos da arma de fogo.

O casal tinha dado fim ao casamento dias antes do crime. Segundo relatos dos moradores próximos e conhecidos, Pablo não aceitava o término do relacionamento. Em certa noite, ele foi até a casa da ex-mulher e começou uma discussão.

Durante a discussão, Pablo sacou uma arma e atirou contra a ex-mulher. Após isso, ele se matou atirando contra a própria cabeça. A Polícia foi até o lugar e não divulgou informações sobre em que lugar do corpo a vítima sofrera os disparos ou que revólver foi utilizado no crime.

A Polícia chegou ao local momentos depois que o Instituto Médico Legal. Médicos Peritos e investigadores adentraram na casa, que tem um grande terreno, para iniciar o primeiro relatório sobre o crime. A mulher trabalhava como supervisora de cosméticos e a família, mesmo muito abalada, estava no local colaborando com a polícia dando informações.

Um caso que ficou muito conhecido foi o caso da Eloá. Veja: